Uma casa permaneceu intacta em meio às ruínas do furacão Michael

Por NYT.

O furacão Michael entrou na Geórgia depois de tocar o solo na quarta-feira, dia 10 de outubro, rasgando a Florida Panhandle.

LEIA TAMBÉM: Temporada de furacões 2018 deverá ser tão extrema quanto a 2017

LEIA TAMBÉM: As 10 cidades mais seguras da Florida para furacões

LEIA TAMBÉM: Como se preparar para um furacão

Lebron Lackey e seu tio, Russell King explicam os padrões de construção utilizados na casa. (Imagem-Reprodução)

Mexico Beach, na Flórida, estava entre os locais mais atingidos. A cidade foi quase que completamente destruída pela tempestade. No entanto, em meio à um incrível cenário de destruição, uma casa mantinha-se de pé sobre no meio dos destroços, parecendo estar simplesmente intocada e intocável.

Não é coincidência que esta casa tenha sobrevivido. Dr. Lebron Lackey, um radiologista de Cleveland, Tennessee, e seu tio, Russell King, um advogado de Chattanooga, construíram esta casa com a intenção de sobreviver à um furacão monstruoso, ou o próprio “Michael”.

A construção da casa começou em 2017 e terminou em abril deste ano. A casa é conhecida como o Sand Palace, e tem sua própria página no Facebook.

“É a primeira casa que qualquer um de nós já construiu”, disse Lackey ao site AccuWeather. “Nós dois curtimos a praia e as férias. Mas estávamos cientes de que estávamos construindo uma estrutura que estaria em potencial perigo. ”

“Assim como você coloca o cinto de segurança todos os dias quando entra no carro para se preparar para algo que, esperamos, talvez nunca aconteça, construímos uma casa para algo que esperávamos que nunca acontecesse”, disse Lackey.

Foto da Sand Palace antes da passagem do furacão Michael. (Foto-Arquivo Pessoal)

O furacão Michael causou muitos estragos na comunidade no início deste mês, mas acabou sendo um teste definitivo para os padrões de construção da casa.

“Nós construímos para sobreviver à algo grande, mas não tínhamos a menor idéia de que esse algo viria tão cedo e passaria tão devastador, exatamente aqui na Mexico Beach, como aconteceu”, disse Lackey.

Ao construir a casa, cada decisão foi tomada com o pensamento consciente de sua funcionalidade e sobrevivência no caso de um furacão. De estacas, para o telhado e tudo mais, os proprietários tomaram decisões com a intenção de criar uma fortaleza em mente.

Lackey e King trabalharam acima e além de todos os códigos de construção do estado. Eles construíram a casa com a intenção de ela sobreviver a uma grande tempestade, assim como Michael.

O código estadual, criado após a passagem do furacão Andrew, em 1992, exigia que as casas fossem construídas para resistir à ventos de até 120 km / h. No entanto, a Sand Palace foi construída para suportar ventos de 240 a 250 quilômetros por hora, disse Lackey.

“Disseram-nos que usássemos estacas de 30 pés, seria o mais adequado para quem estava tentando construir uma casa à prova de furacões”, disse Lackey. “E quando chegou a hora de comprar as estacas, perguntamos:” Quanto gastaríamos a mais se utilizássemos estacas de 40 pés? “E o custo incremental acabou não sendo tão mais elevado”.

Sand Palace fica quase intacta diante do cenário de destruição a sua volta. (Imagem-NYT)

As paredes são feitas de concreto derramado em cima das estacas de 40 pés. O vergalhão é colocado em todas as paredes para aumentar a estabilidade. Cabos de aço saem das vigas acima das estacas pelo teto e continuam pelo outro lado da parede dos fundos, disse Lackey.

Lackey estima que as adições aumentam o valor da construção da casa em cerca de 15% a 20% a mais que o normal.

Quando perguntado se ele recomendaria pagar estes custos extras para construir uma casa à prova de furacões em uma área vulnerável, Lackey respondeu com confiança.

“A recomendação é de 100%. Eu recomendaria definitivamente que essas casas fossem construídas como as nossas. Sem dúvida ”, disse Lackey.

VIDA EUA: Como morar barato nos Estados Unidos

VIDA EUA: Os 10 maiores obstáculos para brasileiros que mudam para os Estados Unidos


COMPARTILHAR