Polícia encontra 17 corpos empilhados em asilo nos EUA

A polícia da pequena cidade de Andover, em Nova Jersey, nos Estados Unidos, encontrou 17 corpos de mortos empilhados em Andover Subcute, um dos maiores asilos do estado. As autoridades só descobriram a situação após um dos corpos ficar aparente em um galpão do local, e uma denúncia anônima ser realizadapor telefone, no último sábado, 11. Mas só na segunda-feira os agentes foram até o local e encontraram as vítimas, que faleceram com suspeita de coronavírus.

LEIA TAMBÉM: Principal especialista dos EUA afirma que mortes no país vão superar 100 mil

LEIA TAMBÉM: Estados Unidos registram primeira morte de bebê por coronavírus

LEIA TAMBÉM: Peste Negra reaparece em pulgas nos Estados Unidos

O asilo Andover Subacute tinha 17 corpos empilhados em necrotério dentro do local Foto: (Reprodução / facebook)

Quando a polícia chegou, o cadáver havia sido removido do galpão, mas eles descobriram outros 17 empilhados dentro de um pequeno necrotério do asilo, que só poderia conter no máximo quatro pessoas.

“A equipe estava claramente sobrecarregada e provavelmente com pouca equipe. Os residentes estavam morrendo. Por quê? Não temos certeza se foi por Covid-19 ou de outras doenças, mas fizemos o possível para aliviar o fardo”, disse Eric C. Danielson, chefe de polícia de Andover, ao canal “CNN”.

Quando os policiais chegaram na segunda-feira, encontraram cada um dos 17 corpos em uma sacola com uma etiqueta identificando o falecido. Quatro corpos permaneceram no local e os outros 13 foram transferidos para um trailer refrigerado no Newton Medical Center.

As 17 mortes estavam entre as 68 recentes ligadas ao centro de cuidados de longa duração, o Andover Subacute and Rehabilitation Center I e II, incluindo duas enfermeiras, disseram autoridades. Dos que faleceram, 26 pessoas apresentaram resultado positivo para o vírus. Para os outros, a causa da morte é desconhecida.

“É, de longe, a maior quantidade de corpos que já vivenciei em termos de um lar de idosos. Com base na pandemia e nos números que vimos saindo das instalações, não sei se estou necessariamente chocado com isso. É uma situação completamente infeliz”, disse Danielson.

Infectados no asilo

Dos pacientes que permanecem nas casas, alojados em dois prédios, 76 foram positivos para o vírus; 41 funcionários, incluindo um administrador, estão doentes com o Covid-19, a doença causada pelo coronavírus, de acordo com registros de saúde do condado compartilhados na quarta-feira com um funcionário federal.

Com 2.543 vagas licenciadas, o asilo é uma das maiores instalações do estado. A instituição foi classificada como “muito abaixo da média” pelo Medicare em uma inspeção de saúde em março e recebeu cinco citações de saúde.

Os lares de idosos têm sido um alvo vulnerável para a pandemia, que já matou mais de 30 mil pessoas nos EUA. Os visitantes foram barrados em muitas instalações para reduzir infecções, e a equipe correu para tratar os pacientes à medida que o vírus se espalha internamente.

os mais lidos21 times!

COMPARTILHAR