Estudante portando uma AR-15 modificada é preso no estacionamento da UCF

Por Sun Sentinel.

Um estudante do segundo ano que cursa engenharia mecânica na UCF (University of Central Florida), foi preso por portar um fuzil AR-15 modificado em seu carro, no estacionamento do campus da universidade.

LEIA TAMBÉM: Atirador invade banco na Flórida e deixa ao menos 5 mortos

LEIA TAMBÉM: Ataque a tiros deixa dez feridos em condomínio nos EUA

LEIA TAMBÉM: Mãe atira no próprio filho que se recusou a ir à escola em Detroit

Max Bennett Chambers, 19 anos, vive em Sarasota na Florida. (Imagem-Divulgação)

A polícia da UCF começou a investigar Max Bennett Chambers, 19 anos, após receber uma denúncia de que ele possuía “Full Auto RDIAS” – um dispositivo usado para converter um fuzil semiautomático em uma arma totalmente automática.

De acordo com a polícia, Max permitiu que revistassem seu veículo no Knights Plaza, um complexo de apartamentos no campus principal. A arma AR-15, foi encontrada dentro do veículo e Max admitiu sua posse, disse a polícia.

Em depoimento, um instrutor de tiro da FDLE testou a arma e confirmou que ela era realmente automática. A arma consegue disparar pelo menos 19 rajadas consecutivas com um único disparo do gatilho, informou a polícia.

“O teste de disparo confirmou que essa AR-15 é uma metralhadora”, disse o depoimento.

De acordo com a polícia, Max confessou a fabricação de três dos dispositivos em dezembro e um teste em sua AR-15 no início deste mês. Ele disse que sabia que usar o aparelho era ilegal, mas disse “não gosta de leis”, segundo o depoimento antes de prisão.

A proibição, sobre as chamadas “lombadas”, foi recém-decretada na Flórida. A lei diz a utilização de qualquer dispositivo que converta um arma de fogo semi-automática, para atuar como armas totalmente automáticas.

Policial exibe o fuzil AR-15 modificado com o dispositivo Full Auto RDIAS. (Imagem-Ilustração)

O chefe de polícia Carl Metzger disse em um comunicado, que o estudante, que morava na Torre 3 do alojamento da universidade, nunca fez nenhum tipo de ameaça, mas mesmo assim, violou a lei.

“Qualquer violação da lei estadual e das políticas universitárias relacionadas a armas de fogo é preocupante nos dias de hoje”, disse Carl, agradecendo a denúncia recebida e assistência das autoridades federais.

De acordo com o depoimento, Max também possuía um estoque de balas. Ele foi levado para a cadeia do condado de Orange na tarde de terça-feira, 29. Sua fiança foi fixada em US $ 5.150 e o estudante enfrenta acusações de posse de uma metralhadora, estoque de balas e invasão do campus.

A política da UCF proíbe que armas sejam possuídas ou armazenadas em propriedades da universidade, mas permite que elas sejam mantidas em um veículo particular, desde que “não sejam prontamente acessíveis para uso imediato”.

Os detetives da polícia ainda estão investigando e a Procuradoria dos EUA também foi notificada de que as leis federais podem ter sido violadas, informou o Departamento de Polícia da UCF no comunicado.

VIDA EUA: Como morar barato nos Estados Unidos

VIDA EUA: Os 10 maiores obstáculos para brasileiros que mudam para os Estados Unidos


os mais lidos147 times!

COMPARTILHAR