Conheça quatro montanhas-russas surpreendentes nos EUA

Por NYT.

Se você achava que o desenho das montanhas-russas não poderia ser ainda mais inovador, o ano de 2018 tem algo para mostrar.

LEIA TAMBÉM: Os 10 melhores e mais visitados parques nacionais dos Estados Unidos

LEIA TAMBÉM: A mais bela praia americana fica na Flórida..

LEIA TAMBÉM: Estados Unidos tem 8 das 100 cidades mais visitadas do mundo

De atrações que mergulham em um trilho único a carrinhos que giram enquanto levam as pessoas para cima, os brinquedos desta temporada oferecem diversões surpreendentemente novas e que quebram vários recordes. A seguir, conheça quatro das mais emocionantes. Eu testei algumas delas.

A montanha-russa Wonder Woman Golden Lasso. (Foto: Six Flags Fiesta Texas)

Wonder Woman Golden Lasso – Six Flags Fiesta Texas, San Antonio, Texas

Ao se aproximar desta montanha-russa, é difícil não ficar surpreso com sua aparência: com um fino trilho amarelo que se contorce e gira em direção ao céu repetidamente, ela realmente faz lembrar o laço da Mulher Maravilha. Construída pela empresa Rocky Mountain Construction, de Idaho, possui um trilho único, o que significa que as rodas do carrinho se agarram as suas laterais, em vez de rolarem sobre um duplo, como a maioria das atrações desse tipo.

O trilho é estreito e os trenzinhos também, carregando apenas oito pessoas sentadas em fila única, como um bobsled. Isso pode não ser uma boa notícia para aqueles que gostam de compartilhar a experiência com outra pessoa, mas se você se senta na frente, tem a impressão de que a montanha-russa é toda sua.

Embora apenas oito pessoas possam usar o carrinho a cada vez, eles são carregados rapidamente. Na verdade, na estação, o passageiro sobe no trenzinho enquanto ele ainda está se movendo lentamente para manter o fluxo constante.

O passeio, que fica dentro de uma pedreira e ocasionalmente ultrapassa a altura das paredes de rochas, além de passar sobre um lago artificial, é rápido e suave. O trilho é quase imperceptível, mas a natureza compacta da viagem faz com que pareça mais rápido. Depois da primeira queda, você desliza através de cada elemento (incluindo um impressionante carretel de 360 graus), sem nunca diminuir a velocidade até chegar ao fim rapidamente. Com esta montanha-russa (e a RailBrazer, no Great America, na Califórnia, que é parecida com ela), os construtores criaram uma experiência que parece mais pessoal do que a maioria das atrações.

A Steel Vengeance. (Foto: Cedar Point)

Time Traveler – Silver Dollar City, Branson, Missouri

Pegue tudo o que você conhece sobre montanhas-russas e vire ao contrário – isso vai ajudá-lo a entender mais ou menos como é a surpreendente e emocionante Time Traveler. Esta atração, um investimento imenso (no valor de US$26 milhões) da Silver Dollar City, fica nas Montanhas Ozark. Também é recordista de várias maneiras, tendo sido anunciada como a mais rápida, a mais alta e a mais íngreme montanha-russa de circuito rotativo do mundo.

Eu tive a sorte de experimentar pela primeira vez com Jada Yuan, colunista do 52 Places Traveler, e nos deliciamos em suas maravilhas juntos, incluindo a queda de dez andares no inicio do passeio, quando o carrinho já começou a girar.

Muita coisa acontece no caminho, mas, de alguma maneira, ele faz sentido, e você consegue manter a sensação de localização. Mais ou menos. O carrinho acomoda grupos de quatro pessoas com dois assentos de cada lado voltados para fora. A fabricante alemã Mack Rides programou-os para girar de maneira controlada usando tecnologia magnética, o que os impede de virar loucamente até ficarmos com náuseas.

Apesar de soar aterrorizante, o passeio foi, na verdade, construído mais para divertir, para toda a família, do que apenas pela emoção, e dá uma sensação de liberdade.

À medida que os carrinhos giram, você tem a oportunidade de interagir com os outros, o que não é comum em uma montanha russa. Adorei ver como as pessoas estavam se divertindo na descida circular de quase 30 metros.

Esta é uma atração que vale a pena repetir – na frente, no meio e atrás – porque você realmente tem três experiências interativas e físicas diferentes em cada posição. A parte de trás é para aqueles que procuram a intensidade máxima: ter o peso do trem puxando você para baixo na primeira queda enquanto o carrinho ainda está girando é uma sensação inestimável.

A Steel Vengeance (Foto: Cedar Point)

Steel Vengeance – Cedar Point, Sandusky, Ohio

A Steel Vengeance A Steel Vengeance Foto: Cedar Point
Se um cientista maluco pusesse as mãos em uma pista de montanha-russa e começasse a construí-la usando todas as ferramentas à disposição, provavelmente ainda não pareceria tão louca e intensa quanto a Steel Vengeance. É meio um Frankenstein, com madeira usada na antiga montanha-russa Mean Streak, de Cedar Point, e trilhos de aço e design completamente renovados. O resultado híbrido vem do mesmo construtor da Golden Lasso. Apesar de a Rocky Mountain Construction ter se tornado uma especialista em reabilitação e reconstrução de montanhas-russas, atingiu um novo patamar aqui, criando a híbrida mais alta do mundo, com 62 metros (uma hipermontanha-russa) com uma primeira queda alucinante de 90 graus.

As velocidades chegam a 120 km por hora e são implacáveis, diminuindo apenas uma vez para dar tempo de recuperar o fôlego. As subidas, quedas e inversões se sucedem, como se estivessem sendo inventadas na hora, como se a pessoa estivesse em um tempo próprio da montanha-russa.

Eu vivo para o tempo em suspensão, aqueles momentos de ausência de peso em que você sente que o estômago o puxa para fora do assento. A Steel Vengeance possui incríveis 27 segundos de suspensão, uma quantidade surpreendente para um passeio que dura dois minutos e meio. E também consegue ter quatro inversões, retorcendo os passageiros no que parecem ser vários redemoinhos de madeira e aço.

A madeira faz um bom trabalho para esconder os elementos, mantendo a surpresa para os passageiros. É uma das poucas montanhas-russas que já fui que o desafia a não ficar completamente empolgado com tudo o que ela consegue fazer.

A HangTime – Knotts Berry Farm Foto: Knotts Berry Farm

HangTime – Knott’s Berry Farm, Buena Park, California.

A HangTime durante a noite – Knotts Berry Farm A HangTime durante a noite – Knotts Berry Farm Foto: Knotts Berry Farm
Ah, uma montanha-russa de mergulho. É um tipo sinistro de passeio que leva as pessoas até o topo e, pouco antes da primeira colina, faz uma pausa, forçando os passageiros a olhar diretamente para seu destino. E então vem o mergulho. Por mais divertidas que essas atrações sejam, existe apenas um punhado nos Estados Unidos e, antes deste ano, não havia nenhuma na Califórnia, um dos estados com mais montanhas-russas. A HangTime chegou para mudar isso.

Com seu tema de surfe e pista invertida, o passeio é uma novidade bem-vinda às montanhas-russas do Knott. O carrinho tem quatro fileiras de assentos, cada uma para quatro pessoas. Mas você precisa ficar na primeira para experimentar melhor suas maravilhas. O passeio começa com a pessoa em uma subida vertical, que a deixa de costas, olhando para o céu enquanto vai até o topo.

Então, há aquela pausa antes de começar a queda quase vertical e continuar em uma série de curvas e círculos que levam os passageiros de um lado para outro de maneiras vertiginosamente divertidas. Há também alguns momentos de “tempo em suspenso” no topo do que a fabricante alemã Gerstlauer chama de “círculo de paralisação negativa”, que faz com que a pessoa fique momentaneamente flutuando de cabeça para baixo.

Uma das melhores coisas, no entanto, pode ser o esquema de iluminação noturna. A HangTime possui luzes ao longo da pista, o que dá a impressão de que está brilhando no escuro. Esse elemento esperto faz com que o passeio fique completamente diferente, e vale a pena experimentá-lo novamente quando o sol se põe.

VIDA EUA: Os 10 maiores obstáculos para brasileiros que mudam para os Estados Unidos

VIDA EUA: A importância de continuar falando Português nos Estados Unidos

os mais lidos90 times!

COMPARTILHAR