Aluno morto no tiroteio em escola, tentava parar atirador

Por NYT.

Dois alunos abriram fogo em uma escola em Highlands Ranch, no estado do Colorado, na tarde desta terça-feira (7). Um estudante de 18 anos morreu e outros oito ficaram feridos.

LEIA TAMBÉM: Estudante portando uma AR-15 modificada é preso no estacionamento da UCF

LEIA TAMBÉM: Ataque a tiros deixa dez feridos em condomínio nos EUA

LEIA TAMBÉM: Mãe atira no próprio filho que se recusou a ir à escola em Detroit


Mahesh Anandan pegou seus três filhos depois de um tiroteio na Escola STEM Highlands Ranch, perto de Denver, onde nove estudantes foram baleados, um deles fatalmente, na terça-feira. (Nick Cote for The New York Times)

Horas após o ataque, policiais prenderam os dois alunos suspeitos de terem efetuado os disparos. As autoridades chegaram a procurar uma terceira pessoa dentro da escola, mas não há indícios de mais um envolvido.

De acordo com a polícia local, os dois suspeitos presos são alunos da escola. Um deles é adulto, e o outro, uma menina menor de idade.

“A única coisa que ele disse em voz alta para os alunos era: ‘Não se mova'”, disse Nui Giasolli, um aluno de 18 anos que estava na classe na época.

Kendrick Castillo foi morto enquanto tentava impedir um dos assaltantes durante um tiroteio em sua escola em Highlands Ranch, Colorado, na terça-feira. (CreditCreditRachel Short, via Associated Press)

Um dos atiradores era aluno da turma e depois de chegar atrasado e sacou uma arma. Naquele momento, Kendrick Castillo, um adolescente gentil fascinado por carros e engenharia, investiu para parar o atirador e foi morto a tiros.

O xerife Tony Spurlock contou que os dois assassinos entraram na escola e abriram fogo em duas salas de aula. Em poucos minutos, policiais chegaram à escola, entraram em confronto com os criminosos e os prenderam. Não há detalhes sobre a identidade dos dois, nem sobre a motivação do ataque.

Por razões de segurança, todas as escolas de Highlands Ranch ficaram fechadas. Os pais dos alunos da escola atingida foram orientados a buscar os filhos em uma área segura definida pelas autoridades.

A escola pública onde ocorreu o incidente tem cerca de 1.850 alunos que vão do jardim de infância ao último ano do ensino médio. Os alunos feridos têm todos mais de 15 anos.

Assassinato em universidade

Há uma semana, um assassino abriu fogo em uma universidade na Carolina do Norte, também nos Estados Unidos, e matou duas pessoas. Outras quatro ficaram feridas.

A Universidade da Carolina do Norte em Charlotte tem mais de 26,5 mil alunos, além de 3 mil funcionários. O campus fica na maior cidade do estado, no leste dos Estados Unidos.

VIDA EUA: Como morar barato nos Estados Unidos

VIDA EUA: Os 10 maiores obstáculos para brasileiros que mudam para os Estados Unidos


os mais lidos169 times!

COMPARTILHAR