Aluna de 17 anos comete suicídio dentro de High-School da Florida

Por RALF FURTADO.

A escola se localiza na cidade de Lake Mary a 30 minutos de Orlando. 

LEIA TAMBÉM: Estudante portando uma AR-15 modificada é preso no estacionamento da UCF

LEIA TAMBÉM: Ataque a tiros deixa dez feridos em condomínio nos EUA

LEIA TAMBÉM: Mãe atira no próprio filho que se recusou a ir à escola em Detroit

Xerife do condado de Seminole, Dennis Lemma. (Foto Escritório do Xerife do Condado de Seminole / Facebook)

A escola Lake Mary High School foi fechada hoje na parte da manhã, após um tiro ser disparados dentro das dependência da escola. Segundo a polícia do distrito local, uma jovem teria cometido suicídio, disparando um tiro contra si mesma.

Uma estudante de 17 anos de idade, aluno de Lake Mary High School, cometeu suicídio dentro da escola na manhã desta quarta-feira, provocando um bloqueio do campus, confirmou o xerife do condado de Seminole, Dennis Lemma, durante a entrevista coletiva.

Lema disse que a estudante, aluna do 11º ano, morreu de um único tiro em uma área isolada no auditório da escola pouco antes das 8 da manhã. Os auxiliares da escola responderam em menos de um minuto com uma enfermeira da escola, mas não conseguiram salvar a menina. o xerife disse.

Auditório da escola, onde ocorreu o suicídio. (Imagem-LMHS).

O Xerife disse que ainda não se sabe de quaisquer estudantes ou professores que testemunharam a morte da menina. A estudante pediu para ir ao banheiro com cerca de 10 minutos no primeiro período. Então, um tiro foi ouvido de uma área isolada, disse o xerife.

A escola comunicou o incidente através das redes sociais, alertando pais e moradores da região a evitarem passar pelo local, pois a escola e uma parte do entorno se encontram bloqueados para averiguação policial.

A companhia de tr’fego de Orlando publicou em seu Twitter mensagem para comunicar a situação ao público. (Imagem-Reprodução)

Drake Branly, de 19 anos, também um aluno da Lake Mary High, disse que os estudantes estavam nos corredores mudando do primeiro para o segundo período quando a voz de uma mulher entrou pelo intercomunicador para anunciar o do código vermelho e o bloqueio total da escola.

“Normalmente, estamos acostumados com os exercícios e coisas assim”, disse ele. “Quando ela veio pelo interfone, você poderia dizer no tom de sua voz que ela estava tremendo, ou apenas nervosa, ou … apenas preocupada. Ela estava tipo “Todos, cheguem rapidamente a uma sala de aula”.

Carta da escola para os pais de alunos publicada no Twitter.(Imagem-Reprodução)


VIDA EUA: Como morar barato nos Estados Unidos

VIDA EUA: Os 10 maiores obstáculos para brasileiros que mudam para os Estados Unidos

os mais lidos258 times!

COMPARTILHAR