A importância de continuar falando Português nos Estados Unidos

Por RALF FURTADO.

Muitos são os motivos que levam as pessoas a deixarem o Brasil e mudarem para os Estados Unidos. A grande maioria sem dúvida, opta pela mudança por motivos econômicos e sociais e vão tentar recomeçar suas vidas em busca de mais oportunidades em terras estrangeiras. 

Alguns enxergam na mudança, uma oportunidade para estudar ou praticar algum esporte. São atraídos por bolsas de estudos e vagas para treinar ou jogar por clubes e universidades, onde terão acesso à melhores estruturas, que certamente irão aperfeiçoar seus desempenhos como atletas ou profissionais do esporte.

Crianças menores de 12 anos tem muito mais facilidade de aprender uma segunda língua. (Foto-Ilustração)




LEIA TAMBÉM: Brasileiro se integra aos EUA melhor que outros imigrantes, diz estudo

LEIA TAMBÉM: 3 coisas que se aprende em 5 anos nos Estados Unidos

LEIA TAMBÉM: As maiores diferenças observadas por brasileiros nos Estados Unidos

A violência também tem praticamente obrigado famílias financeiramente bem estruturadas, a deixarem seus entes queridos, trabalho e amigos, e partirem a procura de mais segurança e paz no dia a dia.

Situações bem comuns são as das famílias que mudam fugindo da insegurança, da desestabilidade política ou em busca melhores oportunidades profissionais. Quando chegam aos EUA, estão magoados e tentando deixar o passado para trás, acabam deixando os filhos pequenos perderem o português, pois simplesmente param de falar a língua entre si e dentro de casa.

Outros simplesmente optam por não falar português dentro de casa, pois acham que assim todos aprenderão mais rápido a nova língua, mas as consequências acabam sendo as mesmas.

Os motivos são variados, algumas pessoas levam na bagagem apenas as lembranças ruins do que deixam para trás. E isso acaba, sem ninguém perceber, virando um problema para o futuro da família.

Crianças aprendem mais rapidamente outras línguas, porque não tem medo de errar. (Foto-Ilustração)

Os casos mais complicados são os dos brasileiros que mudam para os Estados Unidos e se casam com americanos. Esses sim têm mais dificuldade de praticar o português, pois o cônjuge, que está em seu país, vai naturalmente falar a própria língua em casa, o que torna mais difícil, a tarefa de manter viva a nossa língua nessa família.

LEIA TAMBÉM: Sabia que quase 15% da população dos Estados Unidos é composta por imigrantes

O Português não é apenas a língua que se fala no Brasil, é uma língua difícil e complexa, que quando praticada, ajuda crianças e adultos a ficarem mais inteligentes, pois é cientificamente comprovado, que quem fala uma segunda língua, exercita o cérebro muito mais do que quem fala apenas uma. Aprender um segundo idioma tem sobre o cérebro o mesmo tipo de efeito que fazer musculação exerce sobre os músculos. E o impacto do aprendizado é muito maior na infância, quando o cérebro ainda está em desenvolvimento.



Fora isso, o fato de se falar uma segunda língua, vai certamente abrir muitas portas no futuro profissional de qualquer cidadão. O Brasil pode estar em uma profunda crise, mas ainda assim é um grande mercado produtor e consumidor, que sempre carece de uma demanda muito forte de mão de obra especializada em diversos setores.

Conclusão

Nada justifica que brasileiros não pratiquem o português quando moram nos Estados Unidos. As crianças sempre aprendem o inglês naturalmente sem perceber. Falar apenas inglês dentro de casa, pode até acelerar o aprendizado da nova língua, mas a perda do português é irreparável.

E você, o que acha?


VIDA EUA: Como viajar dentro dos Estados Unidos

VIDA EUA: Os 10 maiores obstáculos para brasileiros que mudam para os Estados Unidos

os mais lidos1256 times!

COMPARTILHAR